Michelin anuncia sua primeira usina de reciclagem de pneus

Imagem: Cortesia Michelin-A partir da esquerda: Sander Vermeulench da Michelin, Sonia Artinian-Fredou e Noémie Assenat

A fábrica de mais de US $ 30 milhões, no Chile, é uma joint venture com a empresa sueca Enviro.

A produtora de pneus Michelin, com sede na França, anunciou que está iniciando a construção de sua primeira fábrica de reciclagem de pneus em colaboração com a Enviro , uma empresa sueca que desenvolveu uma tecnologia patenteada para recuperar negro de carbono, óleo, aço e gás de pneus vitalícios. A planta representa um investimento de mais de US $ 30 milhões.

Com sede na região de Antofagasta, no Chile, a fábrica será capaz de reciclar 30.000 toneladas de pneus para escavadeiras por ano, o que representa quase 60% desses pneus sucateados todos os anos em todo o país.

As obras no local começam este ano, com a produção da fábrica programada para começar em 2023, de acordo com um comunicado divulgado pela Michelin.

Os pneus inservíveis serão coletados diretamente nas instalações do cliente e, em seguida, transportados para a fábrica para serem cortados e reciclados.

A tecnologia da Enviro, que produz novos materiais reutilizáveis ​​de alta qualidade, incluindo negro de fumo, óleo de pirólise, gás e aço, permitirá que tudo em um pneu em fim de vida seja recuperado para reutilização, diz a Michelin.

Os planos atuais exigem que 90 por cento dos materiais recuperados sejam reutilizados em uma variedade de produtos à base de borracha, como pneus, correias transportadoras e produtos antivibração. Os 10% restantes serão reutilizados diretamente pela planta para gerar seu próprio calor e energia.

A Michelin afirma que esta planta de reciclagem inicial permitirá que ela ofereça uma solução abrangente de reciclagem, desde a coleta de pneus em fim de vida até a reutilização das matérias-primas recuperadas na fabricação de novos produtos.

“Graças a esta joint venture com a Enviro, estamos muito orgulhosos de anunciar a construção da primeira planta de reciclagem do Grupo Michelin”, disse Sander Vermeulen, vice-presidente de Marketing e Desenvolvimento de Negócios, Estratégia e Novos Negócios para a linha de negócios Materiais de Alta Tecnologia . “Este é um marco importante que nos permitirá oferecer aos clientes uma solução de reciclagem de nova geração enquanto desenvolvemos novos negócios para o grupo. Atualmente, estamos negociando com vários clientes de mineração chilenos para assinar contratos de longo prazo. Ao expandir a tecnologia da Enviro, estamos oferecendo a eles uma solução que apoiará seus objetivos ambientais e permitirá o desenvolvimento de uma economia circular. ”

A Michelin diz que a fábrica de reciclagem de pneus está totalmente alinhada com seu compromisso de incorporar materiais mais sustentáveis ​​em seus pneus.

Em 2020, a Michelin anunciou um acordo para adquirir uma participação de 20 por cento na Enviro , com sede na Suécia , que foi formada em 2001. O investimento de US $ 3,25 milhões da Michelin marcou sua segunda grande investida na reciclagem. Em 2018, a Michelin adquiriu a Lehigh Technologies, com sede nos Estados Unidos, e posteriormente investiu para levar o processo de pó de borracha micronizada de pneus inservíveis para a Europa.

Compartilhar:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Veja também

Pedido de cotação